segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O Educador Anísio Teixeira


Sábado passado, 12 de setembro, durante a aula de História da Educação foi citado o nome deste maravilhoso educador baiano: Anísio Teixeira.

Então, para ajudar meus amigos de turma a saber um pouco mais da vida e obra deste pensador brasileiro, reuni minhas anotações e montei este post. Abaixo há um link para conhecer o CEAT (Centro Educacional Anísio Teixeira) em Santa Teresa, vale a pena conhecer!




Anísio Spínola Teixeira nasceu em Caetité (BA), em 12 de julho de 1900, numa família de fazendeiros. Estudou em colégios jesuítas em Caetité e em Salvador. Em 1922, formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais, no Rio de Janeiro.
Com apenas 24 anos, foi nomeado inspetor geral de Ensino do Estado da Bahia. Em 1928, estudou na Universidade de Columbia, em Nova York, onde conheceu o pedagogo John Dewey. Em 1931, foi nomeado secretário de Educação do Rio. Em sua gestão, criou uma rede municipal de ensino completa que ia da escola primária à universidade.
O nome de Anísio Teixeira está vinculado ao campo da filosofia da educação no Brasil. Embora tenha atuado quase sempre como administrador público de diferentes setores da educação brasileira, de sua obra pode ser extraída uma concepção de educação, de homem, de sociedade e de conhecimento geradores de uma filosofia da educação que marcou o campo educacional entre os anos 20 e 60. Ao ler Dewey e conhecer as teses do pragmatismo norte-americano, Anísio foi absorvido pelas ideias de democracia e de ciência, as quais apontavam a educação como o canal capaz de gerar as transformações necessárias para um Brasil que buscava se modernizar.
Para compreender o pensamento de Anísio Teixeira, devemos situá-lo no movimento educacional renovador brasileiro, cujas bases encontram-se no escolanovismo surgido em fins do século XIX, na Europa e nos Estados Unidos. Este movimento opunha-se às práticas pedagógicas tidas como tradicionais, visando uma educação que pudesse integrar o indivíduo na sociedade e, ao mesmo tempo, ampliar o acesso de todos à escola.
O escolanovismo brasileiro está ligado a certas concepções de John Dewey, que acredita ser a educação o único meio realmente efetivo para a construção de uma sociedade democrática, que respeite as características individuais de cada pessoa, inserindo-o em seu grupo social com respeito à sua unicidade, mas como parte integrante e participativa de um todo.
O educador propôs e executou medidas para democratizar o ensino brasileiro e defendeu a experiência do aluno como base do aprendizado.
Como educador Anísio Teixeira introduziu no país o conceito de escola gratuita.

"Educar é crescer. E crescer é viver. Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra.” (Anísio Teixeira)


Bem, espero que possa ter dado uma ajudinha aos que não conheciam este fantástico educador, que assim como nós, só queria que a educação no Brasil fosse priorizada e melhor!


Quero agradecer a professora Ana Paula pela aula maravilhosa de Educação Brasileira. O seu data-show foi muito gratificante para nosso aprendizado. Parabéns!


Bjks:)


Cyntia Rachel









2 comentários:

Luciana Mendonça disse...

Muito bom o texto e o link!! Bem que podíamos formar um grupo e visitar o CEAT, o q achas? bj bj

Mariangela disse...

Obrigada!1Vai me ajudar muito! Bjs